quinta-feira, 22 de setembro de 2011

gé.

Ultimamente talvez não esteja a ser correcta, ou talvez esteja simplesmente a fugir aos problemas. Não sou daquele tipo de pessoa que gosta de fazer parte de confusões ou de discutir. Mas a verdade é que também não sou o tipo de pessoa perfeita para com os amigos. Erro, erro muito. E muitas vezes, só depois de o fazer é que dou conta. E agora, tantas vezes que olho à minha volta e vejo que não sou aquela pessoa que toda a gente gostaria de ter a amizade. Maior parte do tempo não entendo porquê. Sou demasiado mole e deixo as pessoas darem um passo à minha frente sem me mexer. Claro que também há momentos bons, e muitos. Mas é isso que sinto.... A minha forma de ser foi moldada para ser suave como seda - ao mínimo toque, degrada-se
Depois existes tu, uma das pessoas sempre disposta a defender-me de um furacão, uma tempestade, um trovão, qualquer coisa que se aproxime de mim para me magoar. Não deixas que ninguém passe à frente de quem te deu amor e te entregou parte do seu coração; não permites que lhe retirem sequer um pedaço de alma.
Tu és assim, lutadora e defensora. Mas também há momentos em que erras, tal como todas as outras pessoas.... Há momentos em que choras, em que todo o corpo te dói apesar de não teres feito esforço físico, em que o teu mundo desmorona e só te apetece esconderes-te numa gruta em que te aconchegues e deixes que o tempo cá fora amaine. Em todos esses momentos eu estive, estou, e estarei disposta a oferecer-te um pouco do meu aconchego, um dos meus ombros e todo o meu amor para te consolar: porque eu vou estar sempre aqui.
E não é pelo facto de eu ser uma fraca que eu te vou perder. Eu recuso-me. A nossa amizade é algo tão importante para mim que nem consigo olhar em frente imaginando-a fora da minha vida, longe do meu olhar. Somos metades tão iguais em certos aspectos e tão diferentes noutros. Mas somos como irmãs - gémeas - porque ao longo do tempo que foi passando, atravessámos todas as zangas dando-lhes um pontapé, expulsando-as para longe. Partilhámos tanto minha princesa. Nunca me deixes, por favor. Amo-te mana.
Desculpa por tudo.

7 comentários:

  1. o pior é que é preciso as coisas ficaram no estado que estão para te aperceberes disto tudo.. isso é que é triste. não te preocupes, a nossa amizade não vai enfraquecer por uma tempestade assim, afinal, já passámos por bem pior não concordas?
    é impossível eu deixar de gostar de ti, por tudo o que já passámos e vamos passar. gosto muito de ti f

    ResponderEliminar
  2. Parti: http://voucontarteumsegredo-s.blogspot.com/

    ResponderEliminar